dia-a-dia

Desesperada

quarta-feira, setembro 20, 2017

Ainda falta muito para o fim de semana? É que eu dava já  como terminada a semana. Está a correr muito mal e não tenho paciência nem pachorra para gente falsa, hipócrita, cínica,  frustrada, pouco ou nada profissional e sei lá mais o quê...

láemcasatenho

Cheiras tão bem!

segunda-feira, setembro 18, 2017

Eu pergunto - Já vos disse que sou esquesita?
E voçês dizem - Sim, milhares de vezes.

Pois é. Até nos cheiros dos perfumes... (Sou um caso perdido! ahahah). 
Não podem ser muito fortes porque me dão dores de cabeça (isto é possivel? é que a mim acontece). 
Não podem ser muito doces porque enjoam-me. 

Têm de ser suaves, na medida certa! (Como tudo nesta vida!)
Até hoje só usei perfumes da marca Hugo Boss. Ainda não encontrei outra marca que gostasse tanto como desta. A verdade é que quando vou comprar até experimento outras marcas mas acabo por trazer sempre desta. 
Já tive o Hugo Boss Deep Red, o Hugo Boss Woman e de momento tenho este Hugo Boss - Boss The scent. Que está quase a acabar por sinal...


(Imagem retirada da internet)

Váh, e voçês? o que tem aí por casa?
Qual o perfume que mais gostam? 

dia-a-dia

Frio nas orelhas

sábado, setembro 16, 2017

O sol brilha mas o vento que se faz sentir dá-me cá uns arrepios de frio. É nas orelhas e no pescoço!
Não sei como está para os vossos lados, mas aqui em Aveiro, é vento incomodativo e frio...
As noites e manhãs também já estão mais frias...
E eu sinto logo nas minhas orelhinhas... friorenta como eu sou!
Pronto, deve ser a hora de ir buscar os meus lenços e as minhas mantinhas!
Ora, digam lá se eu sou normal!? ahahah

Alguém, desse lado, sofre do mesmo mal?

sonho

Eu só queria uma...

sexta-feira, setembro 15, 2017

Já tive a oportunidade de dizer aqui que um dos meus sonhos (com certeza um dos maiores e dos mais importantes) é ter uma casa. A minha casa. O meu cantinho. A verdade é que já vi algumas na internet e nenhuma me agrada. Esquesita como eu sou, todos os defeitos e mais alguns são poucos ou então o preço é um roubo definitivamente. Um apartamento está fora de questão porque a ideia de estar fechada dentro de quatro paredes atrofia-me o cérebro. E eu quero fazer churrascos, receber pessoas em casa... Sabemos que num apartamento também podemos fazer isso mas é diferente. 
Por isso, uma casa sim.

(imagem retirada da internet - pinterest)

Agora não sei o que faça à minha vida porque uma casa não é nada fácil. O preço delas, como já disse são um exagero e quer-se dizer eu não sou milionária nem nada que se pareça. Algumas não valem o dinheiro que pedem e outras já vi por vários preços diferentes que uma pessoa fica a pensar: Como é que é?. Mas enfim, não percebo muito desse mundo...
Já pensei em construir. Sinceramente, é a opção que mais me agrada. Mas também sei que é a mais arriscada. Para muitos compensa, para outros nem tanto. Há quem diga que fica mais em conta mas também há quem diga que poderá ser um grande problema e uma carga de trabalhos.
E ando aqui nesta incógnita. Sim, já deu um nó cá dentro.
Não sei o que faça!
Será assim, sonhar alto demais?

dia-a-dia

Cobranças

quinta-feira, setembro 14, 2017

Cobrar é algo que não gosto muito de fazer. E há dois tipos de cobrança: de dinheiro ou de sentimentos. 
A cobrança de dinheiro nem deveria de existir, porque se é nosso nem deveríamos ter que pedir o que nos é devido por direito. Infelizmente, nos dias que correm, há uma necessidade constante de cobrança nesse aspeto. É as empresas que não pagam salários mas que acham que as pessoas tem que continuar a trabalhar porque é um favor que lhes estão a fazer; é um amigo que pede dinheiro emprestado e age como se fosse "emprestadado";  é o Estado que emite notas de liquidação sobre tudo e mais alguma coisa...(e se continuasse não acabava mais...)
Por outro lado, temos a cobrança de sentimentos. Este tipo é o mais complicado e difícil de digerir. Para além de que acho que é muito mau tanto para quem está a ser cobrado como para o cobrador. É um pau de dois bicos que nunca acaba da melhor maneira. E o mal é começar.  Quando num casal ou na família, há uma tendência para exigirem uns dos outros o que quer que seja é sinal que alguma coisa não está bem. É sinal, de que essas situações se acontecem é porque tem que haver motivos que as originam e que devem ser analisados em conjunto de forma a poder resolver a questão. E nunca devem tirar logo conclusões precipitadas. Antes de cobrar deve-se tentar sempre a conversa. Partindo de imediato para a cobrança é meio caminho andado para a chatice, para deixarem-se de falar, para separarem-se porque já não aguentam mais isto ou aquilo...
Cobrar é feio.

E o que vocês acham "do cobrar"?

dia-a-dia

Noite atribulada

quarta-feira, setembro 13, 2017

Se me perguntarem se dormi bem hoje, a minha resposta é "Não". Um "não" bem redondo. Devo ter gasto mais energia do que num dia de trabalho quase de certeza. Sabem aquelas noites em que sonhamos coisas que não tem nada a ver, juntamos pessoas que nunca se viram na vida, misturamos histórias, inventamos outras? Pronto foi isso. E eu não gosto nada quando me acontece, porque acordo muito mais cansada do que quando me deito. São sonhos tão estúpidos que até fico meio aparvalhada. Tipo, onde é que fui buscar aquilo?

E pior que tudo é que li em qualquer lado que o tempo de sonho é muito mais curto do que o tempo de sono. E eu sinto que andei para trás e para a frente o tempo todo...

Vale-me uma boa dose de café! Venha ela...